icon Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

POLÍTICA - A | + A

MESA DIRETORA 01.03.2018 | 16h:44

Vereadores tentam antecipar eleição para escolha do novo presidente

Por: Kamila Arruda, da Redação

Os vereadores por Cuiabá já estão se articulando para a escolha do novo presidente da Casa de Leis. Regimentalmente, a eleição da Mesa Diretora ocorre no mês de agosto.

 

Os parlamentares, entretanto, analisam a possibilidade de adiantar o pleito em decorrência da eleição de outubro deste ano, onde a população mato-grossense irá as urnas para escolher o governador, senador e os deputados estaduais e federais. Inicialmente, a proposta era antecipar o pleito para o mês se março. Agora, os vereadores estudam trazer a eleição para o início de junho, antes das convenções eleitorais.

 

A intenção é amarrar o apoio da maioria dos vereadores em torno de um candidato, tendo em vista que diversos parlamentares irão disputar a eleição de outubro deste ano.

 

Entre os nomes ventilados para a disputa está do vereador Renivaldo Nascimento (PSDB), que atualmente ocupa a cadeira de primeiro-secretário do Legislativo Municipal. “Tenho interesse em disputar a eleição para presidência sim, mas ainda é muito cedo para tratar disso. A eleição é em agosto. Teve um burburinho para antecipar, mas isso não deve acontecer”, disse o parlamentar tucano.

 

Outro que também não esconde o seu interesse em comandar a Casa de Leis é o vereador Misael Galvão (PSB). Vale ressaltar também que graças a uma alteração no Regimento Interno realizado no ano de 2013, o atual presidente do Parlamento Municipal, vereador Justino Malheiros (PV), também está apto a disputar a reeleição.

 

Em Várzea Grande, os vereadores tentaram fazer a mesma manobra, mas foram impedidos pela Justiça. Em dezembro de 2017, um grupo de 13 vereadores alteraram o Regimento Interno da Câmara, para antecipar a eleição da Mesa Diretora, sem fazer a emenda na Lei Orgânica.

 

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, à eleição ocorreria em 14 de maio de 2018. No entanto, os vereadores aprovaram a antecipação da eleição para fevereiro de 2018 e a posse em janeiro de 2019, ou seja, quase um ano antes.

 

Os parlamentares que foram contra a medida, por sua vez, recorreram a Justiça, que acabou suspendendo o pleito.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:





















logo O bom da notícia

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet