icon Sábado, 15 de Dezembro de 2018

POLÍTICA - A | + A

OPERAÇÃO BERERÉ 01.03.2018 | 17h:13

Dóia recebeu 400 cabeças de gado de deputado para encobrir esquema

Por: Kamila Arruda, da Redação

Em delação premiada, o ex-diretor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) Teodoro Moreira Lopes, o “Dóia”, revelou que recebeu 400 cabeças de gado do deputado estadual Mauro Savi (PSB) para não fazer “vista grossa” no contrato entre a autarquia e a FDL Serviços de Registro, Cadastro, Informatização e Certificação Ltda (EIG Mercados).

 

A informação consta em anexos da investigação conduzida pela Delegacia Fazendária (Defaz), sob a responsabilidade da delegada Liliane de Souza Santos Murata Costa. O documento é de outubro de 2015.

 

Levantamento feito pela própria Defaz aponta que as cabeças de gado equivalem a R$ 400 mil. De acordo com Dóia, este “seria uma espécie de comissão de recursos oriundos do contrato firmado entre a FDL e o Detran/MT”. “O depoente recebeu do deputado Mauro Savi 400 cabeças de gado que estavam em uma fazenda no município de Itaúba-MT, valor que em dinheiro corresponde à aproximadamente R$ 400 mil; este valor foi repassado por Mauro Savi para que o declarante não prejudicasse o regular andamento do contrato entre a FDL e o Detran/MT”, diz trecho do depoimento.

 

Além disso, o delator confirma que também recebeu R$ 159 mil de propina da EIG, em outubro de 2010. Segundo o ex-presidente do Detran, o dinheiro foi utilizado para pagar parte de um imóvel que estava sendo adquirido por ele. O recurso foi repassado a Dóia por meio de Marcelo da Costa Marques, apontado como uma pessoa ligada ao ex-deputado federal Pedro Henry.

 

“O depoente recebeu da empresa FDL (EIG), por intermédio de Marcelo Da Costa Marques, o valor de R$ 159.057,48, na data de 30 de outubro de 2010, valor este repassado à empresa imobiliária e construtora São José como parte de pagamento de imóvel que estava sendo adquirido pelo depoente junto à referida imobiliária”, diz outro trecho da investigação. A EIG Mercados é suspeita de ter sido utilizada num esquema de desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro desbaratado na semana passada através da Operação “Bereré”.

 

As investigações estão sendo conduzidas pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pela Delegacia Fazendária. O esquema causou um rombo de aproximadamente R$ 27 milhões aos cofres públicos. Além de Dóia, também são considerados líderes do esquema o presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho (PSB), o deputado estadual Mauro Savi (PSB), o ex-governador Silval Barbosa e o ex-deputado federal Pedro Henry. 

 

O ex-presidente do Detran afirma que, após a assinatura do contrato entre o órgão de trânsito e a FDL, políticos e empresários influentes de Mato Grosso formaram uma “rede de proteção” em torno do contrato de prestação de serviços da empresa. 

 

“Após o início de execução do contrato entre a FDL e o Detran a referida empresa criou uma rede de proteção política para a manutenção do referido contrato; esta rede de proteção política foi formada por Mauro Savi, José Eduardo Botelho, Silvio Cesar Correa Araújo (Chefe de Gabinete do Governador Silvai Barbosa), Marcelo Costa Marques, seu irmão Eduardo Da Costa Marques, Vanderlei Fachetti Torres, conhecido como Vanderlei da Trimec e seu filho, e também a pessoa de Claudemir Pereira Dos Santos, conhecido como Grilo, além do próprio depoente”, diz outro trecho do depoimento.

 

As investigações apontam que os líderes se valiam do poder político decorrente dos mandatos eletivos e dos cargos que ocupavam, o que lhes garantiam a ingerência sobre a atuação do Detran.  “Os integrantes deste centro de atuação da organização criminosa detinham não apenas o poder de influenciar as escolhas relacionadas ao Detran, mas o poder de efetivamente determiná-las de fazer valer sua vontade em relação à autarquia”, afirma os promotores no pedido encaminhado a Justiça.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:





















logo O bom da notícia

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet